quinta-feira, 3 de novembro de 2011

UNGIDA PARA O AMOR



Um homem que nasce do silêncio
 como uma esfinge acuada pela noite
 farol das constelações na figuração d´alma
  porque é inconfessável o seu vulto
 ribalta de um corpo em um cenário

 chegou o amor e o amante 


Sua sombra sagrada
veste meu santuário ungindo
de luz e movimentos

e seu cântaro de fogo
marcha dentro do ventre da noite
 passo a passo rumo ao alvorecer


E é tão sutil esta chegada
porque caminha em minha melodia sentida
no rastro e no sigilo de meus sussurros
como numa linda

 - história - de - amor -



Ungida

Un hombre que nace del silencio
como una esfinge calada por la noche
farol de las constelaciones y figuración  d´alma
porque es inconfesable su figura
en el centro de un cuerpo en un escenario
llegó el amor y el amante

Su sombra sagrada
viste mi santuario ungiéndolo
de luz y movimientos
y su cántaro de fuego
marcha dentro del vientre de la noche
paso a paso rumbo al alba

Y es tan sutil esta llegada
porque camina en mi sentida melodía
en el rastro y en el sigilo de mis susurros
como una linda
- historia - de - amor -





20 comentários:

  1. Olá,querida
    O amor é sereno... vem de mansinho e nos alcança...
    Bjm de paz

    ResponderExcluir
  2. Ribalta de um corpo como senário....Este corpo vem do oculto de uma imagem que a autora relata numa beleza que pode incomodar a própria natureza do leitor. Porque santifica a palavra dentro de versos vividos e sentidos em seu coração onde não há segredos mais sim uma visão extraordinária e consciente de um universo amoroso entre o esposo e a esposa como um todo.
    Rachel você relata a essência do ser como a alma que retorna de uma grande busca.

    Agradeço por compartilhar tanta beleza em palavras.

    Emília Santiago

    ResponderExcluir
  3. Olá, desculpe invadir seu espaço assim sem avisar. Meu nome é Nayara e cheguei até vc através do Blog A Poética de Cibele Camargo. Bom, tanta ousadia minha é para convidar vc pra seguir um blog do meu amigo Fabrício, que eu acho super interessante, a Narroterapia. Sabe como é, né? Quem escreve precisa de outro alguém do outro lado. Além disso, sinceramente gostei do seu comentário e do comentário de outras pessoas. A Narroterapia está se aprimorando, e com os comentários sinceros podemos nos nortear melhor. Divulgar não é tb nenhuma heresia, haja vista que no meio literário isso faz diferença na distribuição de um livro. Muitos autores divulgam seu trabalho até na televisão. Escrever é possível, divulgar é preciso! (rs) Dei uma linda no seu texto, vou continuar passando por aqui...rs





    Narroterapia:

    Uma terapia pra quem gosta de escrever. Assim é a narroterapia. São narrativas de fatos e sentimentos. Palavras sem nome, tímidas, nunca saíram de dentro, sempre morreram na garganta. Palavras com almas de puta que pelo menos enrubescem como as prostitutas de Doistoéviski, certamente um alívio para o pensamento, o mais arisco dos animais.



    Espero que vc aceite meu convite e siga meu blog, será um prazer ver seu rosto ali.

    http://narroterapia.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. OI CRISTAL!
    QUANDO AMOR É SINÔNIMO DE COMPARTILHAMENTO É ASSIM, DOIS SERES QUE SE CONFUNDEM NUM SÓ.
    ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. OI CRISTAL!
    QUANDO AMOR É SINÔNIMO DE COMPARTILHAMENTO É ASSIM, DOIS SERES QUE SE CONFUNDEM NUM SÓ.
    ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Amada Amiga...
    Muitas vezes as dores são tantas,
    que esquecemos de viver.
    Como tenho carta branca eu levei seu poema divino e esta postado no meu blog.
    Obrigada por teu carinho eu Te Amo.
    Um feliz final de semana.
    Bjs e beijos.
    Eva

    ResponderExcluir
  7. Grata em poesia pelo desflorar sentimental da orla mais húmida da poesia desejos em palavras orvalhadas de emocional prazer...

    Lindos versos na planura do sentir...

    ana barbara

    ResponderExcluir
  8. Gostei de voltar aqui:)! A comentar, porque "passar", tenho passado!
    BJo

    ResponderExcluir
  9. Inconfessável, porquê?
    Se achei o poema tão belo!

    DESTACO:

    "Sua sombra sagrada
    veste meu santuário ungindo
    de luz e movimentos
    e seu cântaro de fogo
    marcha dentro do ventre da noite
    passo a passo rumo ao alvorecer"

    Convido a passar mais , agradeço a visita.
    Abraço

    ResponderExcluir
  10. BOA TARDE!

    BELÍSSIMO!

    O SENTIR FEZ-SE EM
    VERSOS E PROSA
    NESTE BLOG!

    UM ABRAÇO!

    ResponderExcluir
  11. OLÁ AMIGA VIM MATAR A SAUDADE E DESEJAR A VOCÊ UMA SEMANA DE MUITAS REALIZAÇÕES E PAZ.ABRAÇOS FRATERNOS

    ResponderExcluir
  12. Que lindo amiga,tinha lido no A Viagem.

    Um abraço carinhoso.
    Bju.

    ResponderExcluir
  13. Minha querida

    Como sempre um poema sensual e pleno de um amor imenso.

    Deixo um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  14. Sim ungida para o amor,que lindo Loira saudades de ti um beijo e um desejo de otima semana!!

    ResponderExcluir
  15. passei por aqui....para lhe parabenizar por tão lindas palavras
    parabéns
    Sérgio mensageiro da paz

    ResponderExcluir
  16. Ungida para o amor,
    Encontrada cristal de uma mulher
    No desabrochar de uma flor
    Tão bela como outra qualquer
    Sentida a paixão da dor
    No frágil sentimento que requer
    Compreensão e não rancor
    No corpo de uma mulher
    Se encontra um puro sentimento de amor
    Por vezes não correspondido
    Que magoa o coração
    E por amor o deixa muito ferido.

    Desejo uma boa noite para você,
    se o desejar com muito amor!
    Um abraço
    Eduardo.

    ResponderExcluir
  17. Aqui só há um cristal que reflete em prismas e banha este poema de pura sensualidade neste jogo de palavras desenhado, hoje, aqui.
    Abraços

    ResponderExcluir
  18. Um cenário encantador, amiga!
    Beijos, lindona!

    ResponderExcluir
  19. Ele chega, mas a sensação é de que nunca partiu... ele é, sempre, na alma dessa mulher que o descreve.
    Belíssimo!
    Beijokas e meu carinho.

    ResponderExcluir

Onde existe luz também existe sombras

Reticências

Reticências

Cristal de uma mulher!!!

Alma de poeta
coração de mulher,
por isso mesmo
vive a poesia
em sua magia
mais pura.

Tens também
por serdes
mulher-poeta
a sensibilidade
de um lírio
na pureza de
sua castidade.

A música mora
em seu coração
de natureza afroditiana,
a poesia em sua
forma mais liquida
dança devaneios
românticos em
sua alma feita
das fibras febris
da paixão.

Erotismo em
forma de mulher,
trovadora do
deleite sensual,
entoas em seus
lábios curvilíneos
os versos das canções
que exaltam o prazer
orgástico na sua mais
doce essência.

Cristal de uma mulher
onde as luzes do
regozijo da fêmea
o atravessam para
iluminarem o mundo
dos homens que delas
carecem desesperadamente.

Cisne branco que nada
soberbamente sob o
lago cristalino da
anima humana, pássaro
frondoso com canto de
sereia que arde em seu
peito encantando-me,
enquanto o escuto
e navego na nau das minhas
visões dionisíacas.

- ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS.
sexta-feira, 7 de junho de 2013