domingo, 20 de setembro de 2009

PALAVRAS VIVAS



Fica em silêncio meu amor
nublado está o sol de uma cor eterna
onde as águas do mar estremecem
invadindo nossas almas
como eixo da terra e
tessitura de um musical
Sou teu alimento
teu ar
sou impregnada de tua essência
teu reflexo e tua luz -sou eu-
Fome que nunca se farta
 sangue que pulsa em minhas veias
De sua natureza sou relva verde
felina em jaula do lado de fora
amor tomado de poder
bebida do teu do nosso prazer
Agora tira minha roupa
faremos juntos um caminho
desejando-nos sem decência
nesta fome insaciável
nesta fortaleza que ampara
a nossa própria sanidade





quinta-feira, 17 de setembro de 2009

SABORES SENTIDOS

Viajo em tua boca para voar e possuir-me neste meu voo e com minhas asas abertas te convido as te pertencer Rios de águas já ardem a espera de tuas buscas para descobrir as pétalas de minha carne nua como uma flor tu voas por um universo de cavernas desconhecidas umedecendo a chama Tua língua dilata meus lábios gruta dos muitos milagres que jorram águas incandescentes que flui raios de vida em tua boca molhada por meus lábios de fogo desnuda de pudores Tu bebes de meu cálice pólen vibrantes saboreado da flor de minhas marés bebendo do sal e fluindo o mel que sai e queima tua língua minhas asas combate o fogo para voarmos ao céu em busca do sol



Rachel Omena

domingo, 13 de setembro de 2009

DENTRO DO AMOR



Sublime como vulcão que acorda
quero te amar assim
iluminarei minhas noites com teu amor
olhando cada estrela do nosso universo
beijarei o pacto de caminhar lado a lado
sem limites sem fronteiras
e te amarei até adormecer
dormirei apoiada em teus braços
e quando acordarmos em cada manhã
serei o caminho onde deves caminhar
caminharemos em direção
deste amor.


Dentro del amor…


Sublime como volcán que despierta
así te quiero amar
iluminaré mis noches con tu amor
mirando cada estrella de nuestro universo
besaré el juramento de caminar lado a lado
sin límites, sin fronteras
y te amaré hasta adormecerme;
dormiré apoyada en tus brazos
y cuando despertemos en cada mañana
seré el camino por donde debes caminar,
caminaremos en dirección
de este amor






quarta-feira, 9 de setembro de 2009

O ESPINHO DA ROSA




 As rosas são poesias
que perfumam a felicidade
doce e suave
formam de sua beleza
amores sem limites
perfumes incomparáveis


Em seu peito bate um coração
atravessado de labirintos
e na dor de um só espinho
agarra-se ao seu destino
chorando sózinha


Seus sonhos perdem o viço
paira em mantos um suspiro
 tempo decadente talha seus medos
num inverno rigoroso
tenta escapar do peso de uma partida


Sua vida rasga a loucura e
no gelo da solidão um grito sinistro
o sangue entre a cova
faz ninhos de espinhos
mais num esforço sobrenatural
nunca desistirá de seu perfume


quinta-feira, 3 de setembro de 2009

SOU CIGANA DO AMOR


Hoje eu ando nos caminhos das flores
onde refletem as nuvens no bosque 
exalando o perfume de um amor cor de ouro
que caminha na leveza
em todas as direções
cercando a magnitude
 para me sentir amada

Minhas mãos são cobertas
por mãos de fogo
e meu corpo arde recordando caricias
como fogueira em dias de tempestades
Hoje o amor é chama acesa
que cobre de esperança o amanhã
da nostalgia de cada tarde de pôr do sol
e em noites de sereno transparente
eu sou o regresso
a natureza cigana 


Converte meu sangue em teu sangue
penetrando luz e lucidez
onde rasga o véu no céu
no fogo e na chama ardente
Meu pulso grita o silêncio
teu pulso em mel mergulha
onde arde toda paixão
e o punhal sela os amantes
vivenciando a consagração
de um grande amor 


Reticências

Reticências

Cristal de uma mulher!!!

Alma de poeta
coração de mulher,
por isso mesmo
vive a poesia
em sua magia
mais pura.

Tens também
por serdes
mulher-poeta
a sensibilidade
de um lírio
na pureza de
sua castidade.

A música mora
em seu coração
de natureza afroditiana,
a poesia em sua
forma mais liquida
dança devaneios
românticos em
sua alma feita
das fibras febris
da paixão.

Erotismo em
forma de mulher,
trovadora do
deleite sensual,
entoas em seus
lábios curvilíneos
os versos das canções
que exaltam o prazer
orgástico na sua mais
doce essência.

Cristal de uma mulher
onde as luzes do
regozijo da fêmea
o atravessam para
iluminarem o mundo
dos homens que delas
carecem desesperadamente.

Cisne branco que nada
soberbamente sob o
lago cristalino da
anima humana, pássaro
frondoso com canto de
sereia que arde em seu
peito encantando-me,
enquanto o escuto
e navego na nau das minhas
visões dionisíacas.

- ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS.
sexta-feira, 7 de junho de 2013