sexta-feira, 16 de julho de 2010

NOSSO DESTINO


Colhemos flores de sol 
dentro dos girassóis
e os campos vestem ternuras
 vividas em nosso sentir
Cavalgávamos a um por-do-sol 
em busca do destino para nossas almas
e as estrelas caminham dentro 
de nosso céu onde desnuda a esperança
Sentimos uma luz dentro de nossas mãos entrelaçadas
e entre plumas e ventos temporais
tudo se faz macio como uma obra prima e divina
Nossos corpos se abraçam no refúgio e
na coragem de mergulharmos
 dentro de nós dois em um amor mudo
e como savanas esperimentadas 
entre o calor e o frio
 o verde e o cinza
Cultivamos e plantamos para a
 sobrevivência de nossos destinos
Hoje ainda nossos rios transportam
 refúgio e pensamentos de esperanças
nascido na virtude de um tempo 
que nunca será esquecido
Nossos destinos irão vivificando 
na riqueza das sementes
plantadas a beira do grande ribeiro da vida
onde vivemos ventos de primaveras sedentas
que ardam em nossas bocas famintas de carícias
e lá fora na noite quente diremos :
 acorda somos nós e nos amamos.



NUESTRO DESTINO


Tomamos flores de sol
 dentro de los girasoles
y los campos visten ternuras 
vividas de nuestro sentir
Cabalgamos a una puesta de sol
 en busca del destino de nuestras almas
y las estrellas caminan dentro de
 nuestro cielo donde se desnuda la esperanza
Sentimos una luz dentro de nuestras manos entrelazadas
y entre plumas y vientos temporales
todo se hace suave como una obra maestra y divina
Nuestros cuerpos se abrazan en el refugio y
en el coraje de sumergirnos dentro
 de nosotros dos en un amor silencioso
y como savanas experimentadas 
entre el calor y el frío el verde y el cenizo
cultivamos y plantamos para la
 supervivencia de nuestros destinos
Hoy todavía nuestros ríos transportan
 refugio y pensamientos de esperanza
nacidos en la virtud de un tiempo 
que nunca será olvidado
y nuestros destinos iran vivificando
 en la riqueza de las semillas
plantadas en la orilla del gran río de la vida
donde vivimos vientos de primaveras sedientas
que arden en nuestras bocas
 hambrientas de caricias
y allá fuera en la noche caliente diremos:
 despierta somos nosotros y nos amamos

Reticências

Reticências

Cristal de uma mulher!!!

Alma de poeta
coração de mulher,
por isso mesmo
vive a poesia
em sua magia
mais pura.

Tens também
por serdes
mulher-poeta
a sensibilidade
de um lírio
na pureza de
sua castidade.

A música mora
em seu coração
de natureza afroditiana,
a poesia em sua
forma mais liquida
dança devaneios
românticos em
sua alma feita
das fibras febris
da paixão.

Erotismo em
forma de mulher,
trovadora do
deleite sensual,
entoas em seus
lábios curvilíneos
os versos das canções
que exaltam o prazer
orgástico na sua mais
doce essência.

Cristal de uma mulher
onde as luzes do
regozijo da fêmea
o atravessam para
iluminarem o mundo
dos homens que delas
carecem desesperadamente.

Cisne branco que nada
soberbamente sob o
lago cristalino da
anima humana, pássaro
frondoso com canto de
sereia que arde em seu
peito encantando-me,
enquanto o escuto
e navego na nau das minhas
visões dionisíacas.

- ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS.
sexta-feira, 7 de junho de 2013