sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

MAR ONÍRICO




Como o azul infinito do universo reflete
nas águas cristalinas do grande mar
assim teu amor tem as cores de meu universo interior
um caminho ao sul onde correm rios de águas doces
que acalmam teus desejos
Eis meu amor que acendo em ti um fogo
que consumirá todos os bosques que
produzem fogueiras de amor e que
nunca serão apagados porque são chamas flamejantes
alimentadas de palavras que são hinos e suspiros 
onde a minha alma engendra delírios 
sonhos e realidades que te banharão
Quanto desejo que venhas as minhas águas
e descanses em minha praia




MAR ONIRICO


Como el azul infinito del universo te reflejas
en las aguas cristalinas del grande mar
así tu amor tiene los colores de mi universo interior
Un camino al sur donde corren ríos de aguas dulces
que calman tus deseos
Es mi amor que enciende en ti un fuego
que consumirá todos los bosques que
producen hogueras de amor y que
nunca serán apagados porque son llamas flameantes
alimentadas con palabras como himnos y alimentadas
con palabras que son himnos de suspiros y en mi
santuario visitarás a mi alma que engendra
delirios sueños y realidades que bañan
Cuanto deseo que vengas a mis aguas
y descanses en mi playa





Reticências

Reticências

Cristal de uma mulher!!!

Alma de poeta
coração de mulher,
por isso mesmo
vive a poesia
em sua magia
mais pura.

Tens também
por serdes
mulher-poeta
a sensibilidade
de um lírio
na pureza de
sua castidade.

A música mora
em seu coração
de natureza afroditiana,
a poesia em sua
forma mais liquida
dança devaneios
românticos em
sua alma feita
das fibras febris
da paixão.

Erotismo em
forma de mulher,
trovadora do
deleite sensual,
entoas em seus
lábios curvilíneos
os versos das canções
que exaltam o prazer
orgástico na sua mais
doce essência.

Cristal de uma mulher
onde as luzes do
regozijo da fêmea
o atravessam para
iluminarem o mundo
dos homens que delas
carecem desesperadamente.

Cisne branco que nada
soberbamente sob o
lago cristalino da
anima humana, pássaro
frondoso com canto de
sereia que arde em seu
peito encantando-me,
enquanto o escuto
e navego na nau das minhas
visões dionisíacas.

- ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS.
sexta-feira, 7 de junho de 2013