sábado, 28 de janeiro de 2012

VISÍVEL




Me encontro nos olhos da vida
 leio as mensagens ocultas e
com certezas desencontradas 
fixo minha mente na luz de um farol
que brilha em sua solidão


Sei que o destino não é um jogo
melhor juntar os pedaços de incertezas
e brindar com duas taças de vinho para
que dele se beba o possível dentro do impossível
  sentindo a busca do inesgotável viver


O futuro são sombras
e o vento pode nos surpreender
vivendo o hoje sem a certeza do amanhã
porque doce seria o regresso dos sonhos
todavia os rios correm em todas as direções
mais sem um destino


Mais tenhamos a certeza que todas as incertezas
correm para sua própria natureza


Visible

me encuentro en los ojos de la vida
y leo los mensajes ocultos y
con verdades perdidas
Fijo mi mente en el brillo de este farol
que brilla en su soledad

Se que el destino no es un juego
mejor juntar los pedazos de incertidumbre
y brindar con dos copas de vino para
que de él se beba lo posible dentro de lo imposible
  sientindo el inagotable vivir

El futuro son sombras
y el viento nos puede sorprender
viviendo el hoy sin la certeza del mañana
porque dulce seria el regreso de los sueños
todavía los ríos corren en todas las direcciones
pero sin un destino

Pero tengamos la certeza que todas las incertidumbres
corren hacia su propia naturaleza

Reticências

Reticências

Cristal de uma mulher!!!

Alma de poeta
coração de mulher,
por isso mesmo
vive a poesia
em sua magia
mais pura.

Tens também
por serdes
mulher-poeta
a sensibilidade
de um lírio
na pureza de
sua castidade.

A música mora
em seu coração
de natureza afroditiana,
a poesia em sua
forma mais liquida
dança devaneios
românticos em
sua alma feita
das fibras febris
da paixão.

Erotismo em
forma de mulher,
trovadora do
deleite sensual,
entoas em seus
lábios curvilíneos
os versos das canções
que exaltam o prazer
orgástico na sua mais
doce essência.

Cristal de uma mulher
onde as luzes do
regozijo da fêmea
o atravessam para
iluminarem o mundo
dos homens que delas
carecem desesperadamente.

Cisne branco que nada
soberbamente sob o
lago cristalino da
anima humana, pássaro
frondoso com canto de
sereia que arde em seu
peito encantando-me,
enquanto o escuto
e navego na nau das minhas
visões dionisíacas.

- ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS.
sexta-feira, 7 de junho de 2013