sábado, 18 de agosto de 2012

PERFUME INCOMPARÁVEL


Em um canto refugiado de minha mente
eu classifiquei o vôo das proezas idealizadas
materializando a idéia dos sonhos
 como fortaleza para a vida

E na hora mágica onde os sonhos da vida sobrevive ao tempo
eu posso chamar para vida a alegria fragilizada 
e o sonho refrescar o cansaço dos dias sem amor 

Oh ! Quanto vale fazer do amor um oficio sem máculas
 sentimento que a borracha da vida não apaga e nem deixou apagar
 Como é nobre o sabor das letras escritas de sua essência virtuosa
O Sonho o centro dos que acreditam na idáia de Amar  


PERFUME INCOMPARABLE

En un ricón escondido de mi mente
yo clasifiqué el vuelo de las proezas idealizadas
materializando la idea de los sueños
como fortaleza para la vida
  
Y en la hora mágica donde los sueños de la vida sobreviven al tiempo
yo puedo llamar la frágil alegría a la vida
y el sueño refrescar el cansancio de los días sin amor


Oh! Cuánto vale hacer del amor un oficio sin manchas
sentimiento que el borrador de la vida no borra ni dejó desaparecer
Como es noble el sabor de las letras escritas de su esencia virtuosa
El sueño es el centro de los que creen en la idea de amar



Reticências

Reticências

Cristal de uma mulher!!!

Alma de poeta
coração de mulher,
por isso mesmo
vive a poesia
em sua magia
mais pura.

Tens também
por serdes
mulher-poeta
a sensibilidade
de um lírio
na pureza de
sua castidade.

A música mora
em seu coração
de natureza afroditiana,
a poesia em sua
forma mais liquida
dança devaneios
românticos em
sua alma feita
das fibras febris
da paixão.

Erotismo em
forma de mulher,
trovadora do
deleite sensual,
entoas em seus
lábios curvilíneos
os versos das canções
que exaltam o prazer
orgástico na sua mais
doce essência.

Cristal de uma mulher
onde as luzes do
regozijo da fêmea
o atravessam para
iluminarem o mundo
dos homens que delas
carecem desesperadamente.

Cisne branco que nada
soberbamente sob o
lago cristalino da
anima humana, pássaro
frondoso com canto de
sereia que arde em seu
peito encantando-me,
enquanto o escuto
e navego na nau das minhas
visões dionisíacas.

- ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS.
sexta-feira, 7 de junho de 2013