sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

MOLHADA DE MAR


Nascida e molhada de mar
símbolo da inquietude que explode meu ser
Sou ave que voa nas caladas dos céus e
que emerge nos entardeceres de minha alma
dourando e perfumando o pôr do sol
Tu viajante eterno, chegas-te nas asas do tempo
sedento de meus jardins molhados de amor
tão desejado na esperança esperada
meu eterno amor, meu grande amado
Vem que minhas águas te querem possuir
acender o fogo crescer as chamas , vindo de mim colhendo de ti
Dourado és tu meu céu de amor, que conquista hoje minha vida
Água e fogo terás no espaço e tempo para beber e transbordar
nas espumas inquietas que sintilam de minhas ondas
pois chegaste a meu mundo para cobrir de música
 as estrelas de nosso céu


Mojada de Mar

Nacida y mojada de mar
símbolo de la inquietud que explota mi ser
Soy un ave que vuela en la silenciosa calma de los cielos
que emerge en los atardeceres de mi alma
dorando y perfumando la puesta de sol
Tu viajante eterno, llegaste en las alas del tiempo
sediento de mis jardines mojados de amor
tan deseado en la esperanza esperada
mi eterno amor, mi gran amado
Ven que mis aguas te quieren poseer de besos
enciende el fuego crecen las llamas, viniendo de mi tomando de ti
Dorado eres tú mi cielo de amor que hoy conquista mis aguas
Água y fuego tendrás en el espacio y tiempo para beber y desbordar
en las espumas inquietas que centellan de mis olas
pues llegaste a mi mundo para cubrir de música
 las estrellas de nuestro cielo

Reticências

Reticências

Cristal de uma mulher!!!

Alma de poeta
coração de mulher,
por isso mesmo
vive a poesia
em sua magia
mais pura.

Tens também
por serdes
mulher-poeta
a sensibilidade
de um lírio
na pureza de
sua castidade.

A música mora
em seu coração
de natureza afroditiana,
a poesia em sua
forma mais liquida
dança devaneios
românticos em
sua alma feita
das fibras febris
da paixão.

Erotismo em
forma de mulher,
trovadora do
deleite sensual,
entoas em seus
lábios curvilíneos
os versos das canções
que exaltam o prazer
orgástico na sua mais
doce essência.

Cristal de uma mulher
onde as luzes do
regozijo da fêmea
o atravessam para
iluminarem o mundo
dos homens que delas
carecem desesperadamente.

Cisne branco que nada
soberbamente sob o
lago cristalino da
anima humana, pássaro
frondoso com canto de
sereia que arde em seu
peito encantando-me,
enquanto o escuto
e navego na nau das minhas
visões dionisíacas.

- ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS.
sexta-feira, 7 de junho de 2013