sábado, 6 de abril de 2013

SENTIMENTO SOLITÁRIO


Posso ser a fatalidade
que caminha rumo ao teu destino
 porque o teu caminhar fere a 
beleza de um sentimento
que morre num céu vazio 

Mas, vestindo-me de vermelho posso 
arranhar a sombra que brilha em teus olhos
para que o seu brilho torne-se armadilha
de tua própria insensatez imatura, e
 saber que não sou uma mulher impetuosa
  simplesmente sou
coroada de amor que apaixona
Não, não jogue ao vento as rosas que te dei
mais tenha a dignidade de beijá-las
na madrugada enquanto não morre a estrela
Não aumente a fria angustia
não deixe-me nas ruas
porque tenho ternura em minhas lágrimas
e no martírio que tortura a minha carne
Cansada estou pois sei que a tua covardia
 caminha como parte de teu engano
Homem do meu amor
sairei das ruas sozinha
mais buscarei as rosas que
eram tuas
 e darei
desde os céus o brilho
e já não serei
o só



SENTIMIENTO SOLITARIO

Puedo ser la fatalidad
que camina rumbo a tu destino
porque tu caminar hiere la
belleza de un sentimiento
que muere en un cielo vacío

Pero, vistiéndome de rojo puedo
rayar la sombra que brilla en tus ojos
para que el brillo se convierta en trampa
de tu propia insensatez inmadura, y
sepas que no soy una mujer impetuosa
simplemente estoy
coronada de amor que enamora

No, no tires al viento las rosas que te di
pero ten la dignidad de besarlas
en la magrugada mientras no muera la estrella
No aumente la fría angustia
no me dejes en las calles
porque tengo ternura en mis lágrimas
y en el martirio que tortura mi carne
Estoy cansada puesto que se que tu cobardía
camina como parte de tu engaño

Hombre de mi amor
saldré a las calles sola
pero buscaré las rosas que
eran tuyas
y daré
desde los cielos el brillo
y ya no estaré
tan sola

Reticências

Reticências

Cristal de uma mulher!!!

Alma de poeta
coração de mulher,
por isso mesmo
vive a poesia
em sua magia
mais pura.

Tens também
por serdes
mulher-poeta
a sensibilidade
de um lírio
na pureza de
sua castidade.

A música mora
em seu coração
de natureza afroditiana,
a poesia em sua
forma mais liquida
dança devaneios
românticos em
sua alma feita
das fibras febris
da paixão.

Erotismo em
forma de mulher,
trovadora do
deleite sensual,
entoas em seus
lábios curvilíneos
os versos das canções
que exaltam o prazer
orgástico na sua mais
doce essência.

Cristal de uma mulher
onde as luzes do
regozijo da fêmea
o atravessam para
iluminarem o mundo
dos homens que delas
carecem desesperadamente.

Cisne branco que nada
soberbamente sob o
lago cristalino da
anima humana, pássaro
frondoso com canto de
sereia que arde em seu
peito encantando-me,
enquanto o escuto
e navego na nau das minhas
visões dionisíacas.

- ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS.
sexta-feira, 7 de junho de 2013