domingo, 25 de agosto de 2013

PARTILHAS DE ILUSÕES



Da vida tenho a recompensa 
de ser tudo e nada ser,
 caminhando sempre para nenhuma direção

Foram tantos amores em minha vida
muitos passaram dela, mas, como borboletas voltavam
e eu por minha vez os recebia num carinho amante
e logo em seguida ser eu a borboleta
 a voar de suas quentes asas.
Nunca fui capaz de segurar o universo em minhas mãos
mas fui capaz de amar cada um deles a seu tempo
Hoje ainda do passado me chegam cristais e espelhos
mas livre estou de seus destinos, num oposto caminhar.
E ainda que à alguns eu ame isoladamente
misteriosamente já não são.
São partes de um alicerce sem construção,
outros são astros que o vento leva de um lado para outro
mas já não encontram lugar para se encostar
Como soberana essência poucos foram os que enterrei
para sempre no soto de minha alma
deixando no largo ambiente do silencio
a germinação de vastas  recordações

O inesperado ou esperado !

Eu gosto que as horas sejam o tempo da espera
e o corpo a presença ilusória de ser outono,
 esquecendo estações mortas e viver do presente
Quiçá tudo contribua para ser um suporte a mente,
para pensar no que fui, ou no que poderia ter sido 
Mas para que entender o que passa ou o que passou
acaso pudera eu corrigir os instantes onde uniram-se
os tempos para amar os beijos, os gemidos de prazer
e colher separações com dores e  prantos ?
Hoje sem horário detenho as horas
para no porto seguinte superar as tempestades e sombras
e sonhar os sonhos como um novo idioma
e só entender a boca que eu beijar

 Hoje da vida nada espero
mais do amor eu quero tudo



PARTICIONES DE LAS ILUSIONES

De la vida tengo la recompensa 
de ser todo e nada ser,
 caminamos siempre sin ninguna dirección

Fueron tantos amores en mi vida
muchos pasaron de ella, pero como mariposas volvían
y yo por mi parte los recibía en un cariño amante
y luego en seguida siendo yo la mariposa 
volar de sus ardientes alas
Nunca fui capaz de asegurar el universo en mis manos
pero fui capaz de amar a cada uno de ellos en su tiempo
Hoy todavía del pasado me llegan cristales y espejos
pero libre estoy de esos destinos, para caminar en frente.
Y aunque a algunos de ellos ame aisladamente
misteriosamente ya no son
Son partes de un cimiento sin construccion,
otros son astros que el ciento los lleva de un lado a otro
y ya no encuentran un lugar para detenerse
Como una esencia soberana pocos fueron los que enterré
para siempre en el sótano de mi alma
dejando en el amplio ambiente del silencio
la germinación de muchos recuerdos

Lo inesperado o esperado!

Me gusta que las horas sean el tiempo de espera
y el cuerpo la presencia ilusoria de ser otoño,
para olvidar estaciones muertas y vivir del presente
Quizás todo contribuya para ser un soporte para la mente
al pensar en que fui, o en lo podría haber sido
Pero para que entender lo que sucede o lo que sucedió
acaso puedo yo corregir los instantes que se unieron
los tiempos para amar los besos, los gemidos de placer
y separarlos de los dolores y llantos?
Hoy sin horario detengo los horas
para en el siguiente puerto superar las tempestades y sombras
y atar los sueños con un nuevo idioma
y que sólo lo entienda la boca que yo bese

Hoy no espero nada de la vida
pero del amor quiero esperar todo


Reticências

Reticências

Cristal de uma mulher!!!

Alma de poeta
coração de mulher,
por isso mesmo
vive a poesia
em sua magia
mais pura.

Tens também
por serdes
mulher-poeta
a sensibilidade
de um lírio
na pureza de
sua castidade.

A música mora
em seu coração
de natureza afroditiana,
a poesia em sua
forma mais liquida
dança devaneios
românticos em
sua alma feita
das fibras febris
da paixão.

Erotismo em
forma de mulher,
trovadora do
deleite sensual,
entoas em seus
lábios curvilíneos
os versos das canções
que exaltam o prazer
orgástico na sua mais
doce essência.

Cristal de uma mulher
onde as luzes do
regozijo da fêmea
o atravessam para
iluminarem o mundo
dos homens que delas
carecem desesperadamente.

Cisne branco que nada
soberbamente sob o
lago cristalino da
anima humana, pássaro
frondoso com canto de
sereia que arde em seu
peito encantando-me,
enquanto o escuto
e navego na nau das minhas
visões dionisíacas.

- ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS.
sexta-feira, 7 de junho de 2013