sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

A ESPERA DE TI

Posso desenhar ao escrever este poema

como sangue e fogo de uma historia que vive

e que ainda não foi vencida pela espera
E a beira mar ainda espero um amor

para arrebatar ao passado a minha solidão

um destino faminto que mexe com a minha vida

arquitetando eu e você 

convertendo o sonho em um instante

levando-o a existência


Tu talvez não existas , eu sei,ou existas

quem sabe !

E nesta fogueira do meu sentir

escrevo tua presença entre desejos,e

posso viver de minhas metáforas para sentir 

tu apalpando meu corpo que em chamas

vives nos meus anoiteceres sem domínio 

como uma fogueira ao teu chegar
E no sonho deste encontro 

para que o anoitecer?

Para eu adormecer ?

Não,eu quero brincar com o tempo

dos meus amanheceres

para que assim eu não tenha que esperar

este encontro que a mente em fusão

espera você todo o tempo
E se eu soubesse que chegarias com o vento

já estaria eu em teu mar, e quem sabe solitário

olharia tua boca como no sonho

e beijaria a tua presença

desde o antes de você nascer
Mas a tua presença é algo que ainda não senti

mais é por ti e para este sentimento de esperança

que eu viverei  sempre a tua espera





quarta-feira, 26 de novembro de 2014

ARDENTE SINFONIA



O poema se cala nos momentos onde
te recebo entre minhas entranhas
estendendo meu olhar definido rumo ao infinito
ligando a alma a nossos instantes
 entre laços e lágrimas de prazer
Vivendo noites que prometem
fazendo aflorar a glória
de um ardente espetáculo
 sem dar vazão a razão
interlúdio entre cenas ousadas
 que lambe a pele em chamas
Sons e vozes de um universo em oração
 mensagem entre desígnios e sinfonias
verso que chora a
 felicidade do coração


______________________________________________



El poema no dice nada
 en los momentos en los
que te recibo en mis entrañas
ampliando mi mirada hacia al infinito placer
donde une el alma con lazos
 de momentos de alegría y lágrimas
Noches prometida a la vida
 haciendo tocar la gloria
en un espectáculo de fuego
 sin dar rienda suelta a la razón
interludio entre escenas osadas
 que lamen el fuego en la piel
escuchando las voces del
 universo en oracion
 mensaje entre los designios y sinfonías
poema que llora la felicidad 
del corazón


quinta-feira, 28 de agosto de 2014

NO MEU SONHO

 



A noite não pode esconder do meu sentir
a colheita de estrelas que do céu
de tua boca desejo colher

Na flor esplendorosa que flutua uma
brisa desde este céu, para as margens
de um rio fogoso e doce na tua boca

Neste entrelaçado olhar apaixonado e febril
 amantes esperam o encontro

Viajo no corpo do meu amado
e posso desfrutar deste sonho ardente
sentindo um perfume silene de uma sinfonia
deleite eterno no corpo esperado

Meu sonho é náufrago em noites
 de temporal nas estrelas  
profética e mística densidade doada
que espera, espera pela luz do amanhecer
que surgi por trás de minhas noites

 _______________________________________________________

La noche no puede esconder mi sentir
una cosecha de estrellas del cielo
de tu boca deseo tomar En la flor esplendorosoa que fluctúa una
brisa desde este cielo, para las márgenes
de un río fogoso y dulce en tu boca

En este miradas entrelazadas enamoradas y febriles
los amantes esperan su encuentro

Viajo en el cuerpo de mi amado
y puedo disfrutar de este sueño ardiente
sintiendo el aire suave de una sinfonía
deleite eterno en el cuerpo esperado

Náufrago en noches de tempestad en las estrellas
profética y mística densidad donada
Esperando por la luz del amanecer
que surge tras muchas noches

domingo, 29 de junho de 2014

RETICÊNCIAS






Vem brincar comigo 
correr os dedos nas ruas platinadas de minha nudez 
Sentir e viver a pele suave e quente  
soprando em mim um sussurro 
como lenitivo a minha alma

Não te preocupa em entender  
submerja para ultrapassar o entendimento 
e qualifica-o para amar-me 
Guarde o tempo e seus segredos 
lance as cartas para as preliminares 
somando forças agradáveis à procura

Aprecie o momento  
homem que conhece as esquinas do meu infinito 
porque a ti escrevo  
para te sentir com o coração



quarta-feira, 18 de junho de 2014

O DESCONHECIDO




Quando os campos cantarem a
chegada  daquele qual m’alma anela
ao capricho dos sonhos que sonham a esperança
a música que une as alianças entre as folhas e flores
que sopram os ventos para os campos, jardins
e fronteiras da felicidade, então
eu serei o amanhecer que inspirará a tua vida.

E ao teu chegar, o sol esquentará os mares e os rios,
e tudo nas grandes águas se inquietarão
e já no céu as estrelas presentes estarão em grande
espetáculo  da união desta cerimônia, dançando e
colorindo de muitas cores o arco-íris do tempo
Chuvas de lágrimas regerá o som do encantamento 
deste sonho que nunca deixou de ser a minha realidade

O céu cobrirá de luz o azul infinito de teus olhos
e já serão eles o meu tesouro chegado
na mesma dimensão.










Reticências

Reticências

Cristal de uma mulher!!!

Alma de poeta
coração de mulher,
por isso mesmo
vive a poesia
em sua magia
mais pura.

Tens também
por serdes
mulher-poeta
a sensibilidade
de um lírio
na pureza de
sua castidade.

A música mora
em seu coração
de natureza afroditiana,
a poesia em sua
forma mais liquida
dança devaneios
românticos em
sua alma feita
das fibras febris
da paixão.

Erotismo em
forma de mulher,
trovadora do
deleite sensual,
entoas em seus
lábios curvilíneos
os versos das canções
que exaltam o prazer
orgástico na sua mais
doce essência.

Cristal de uma mulher
onde as luzes do
regozijo da fêmea
o atravessam para
iluminarem o mundo
dos homens que delas
carecem desesperadamente.

Cisne branco que nada
soberbamente sob o
lago cristalino da
anima humana, pássaro
frondoso com canto de
sereia que arde em seu
peito encantando-me,
enquanto o escuto
e navego na nau das minhas
visões dionisíacas.

- ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS.
sexta-feira, 7 de junho de 2013