quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

AMADOS AMANTES




Somos este mar que nos veste de prazer
entre cirandas de sol e gozo
devorando nossa carne entre carícias
Mar, que guia nossas mãos silenciosas
para saciar a fome de nossos dedos nus
que vacilam em nossos corpos


Submergimos ao silêncio deste momento
vislumbrando e calçando os sonhos
entre ondas de espumas
na mais doce canção
em meio ao cansaço 
de teus laço

Murmurando meu nome
buscando caminhos platônicos
aperto meu corpo ao teu
acasalando um tempo dentro de outro tempo
e saboreamos nossa própria loucura
numa viajem sem volta e sem rumo 
entre fecundos risos de felicidade
despertando o nosso adormecer
Voltamos a galopar nossos instantes 
 apaixonados por nossos aromas




Somos este mar que nos viste de placer
que navega en este vasto y revuelto mar
entre rondas de sol y gozo
devorando la carne entre caricias
gutando las manos silenciosas
para saciar el hambre de nuestros dedos desnudos
que cuerren en nuestros cuerpos

Sumergirmos en el silencio de este momento
vislumbrando y encajando los sueños
entre olas y espumas
en la más dulce canción
en medio del cansacio
de tus lazos
Susurrando mi nombre
buscando caminos platónicos
para aclopar tu cuerpo al mio
en un tiempo dentro de otro tiempo
saboreando nuestra propia locura
en un viaje sin regreso y sin rumbro
entre fecundas risasde felicidad
despertando nuestro adormecer
y galopando nuestros cuerpos
apasionados por nuestro aroma


Reticências

Reticências

Cristal de uma mulher!!!

Alma de poeta
coração de mulher,
por isso mesmo
vive a poesia
em sua magia
mais pura.

Tens também
por serdes
mulher-poeta
a sensibilidade
de um lírio
na pureza de
sua castidade.

A música mora
em seu coração
de natureza afroditiana,
a poesia em sua
forma mais liquida
dança devaneios
românticos em
sua alma feita
das fibras febris
da paixão.

Erotismo em
forma de mulher,
trovadora do
deleite sensual,
entoas em seus
lábios curvilíneos
os versos das canções
que exaltam o prazer
orgástico na sua mais
doce essência.

Cristal de uma mulher
onde as luzes do
regozijo da fêmea
o atravessam para
iluminarem o mundo
dos homens que delas
carecem desesperadamente.

Cisne branco que nada
soberbamente sob o
lago cristalino da
anima humana, pássaro
frondoso com canto de
sereia que arde em seu
peito encantando-me,
enquanto o escuto
e navego na nau das minhas
visões dionisíacas.

- ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS.
sexta-feira, 7 de junho de 2013