quinta-feira, 28 de agosto de 2014

NO MEU SONHO

 



A noite não pode esconder do meu sentir
a colheita de estrelas que do céu
de tua boca desejo colher

Na flor esplendorosa que flutua uma
brisa desde este céu, para as margens
de um rio fogoso e doce na tua boca

Neste entrelaçado olhar apaixonado e febril
 amantes esperam o encontro

Viajo no corpo do meu amado
e posso desfrutar deste sonho ardente
sentindo um perfume silene de uma sinfonia
deleite eterno no corpo esperado

Meu sonho é náufrago em noites
 de temporal nas estrelas  
profética e mística densidade doada
que espera, espera pela luz do amanhecer
que surgi por trás de minhas noites

 _______________________________________________________

La noche no puede esconder mi sentir
una cosecha de estrellas del cielo
de tu boca deseo tomar En la flor esplendorosoa que fluctúa una
brisa desde este cielo, para las márgenes
de un río fogoso y dulce en tu boca

En este miradas entrelazadas enamoradas y febriles
los amantes esperan su encuentro

Viajo en el cuerpo de mi amado
y puedo disfrutar de este sueño ardiente
sintiendo el aire suave de una sinfonía
deleite eterno en el cuerpo esperado

Náufrago en noches de tempestad en las estrellas
profética y mística densidad donada
Esperando por la luz del amanecer
que surge tras muchas noches

Reticências

Reticências

Cristal de uma mulher!!!

Alma de poeta
coração de mulher,
por isso mesmo
vive a poesia
em sua magia
mais pura.

Tens também
por serdes
mulher-poeta
a sensibilidade
de um lírio
na pureza de
sua castidade.

A música mora
em seu coração
de natureza afroditiana,
a poesia em sua
forma mais liquida
dança devaneios
românticos em
sua alma feita
das fibras febris
da paixão.

Erotismo em
forma de mulher,
trovadora do
deleite sensual,
entoas em seus
lábios curvilíneos
os versos das canções
que exaltam o prazer
orgástico na sua mais
doce essência.

Cristal de uma mulher
onde as luzes do
regozijo da fêmea
o atravessam para
iluminarem o mundo
dos homens que delas
carecem desesperadamente.

Cisne branco que nada
soberbamente sob o
lago cristalino da
anima humana, pássaro
frondoso com canto de
sereia que arde em seu
peito encantando-me,
enquanto o escuto
e navego na nau das minhas
visões dionisíacas.

- ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS.
sexta-feira, 7 de junho de 2013