sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

CABALA ll

Olhei para o ventre oculto e o jardim teve vida
atraia eu os lobos para viver como os sábios,mas eles se perdiam
eu não quero matar as vidas visto que nada sabem
porque posso abrir a porta da caverna para que entrem ao paraíso
fazendo com que caiam diante de suas mentes de pedras
Mas tudo que quero é amor !


O equilíbrio tem que divinizar a luz
e proteger toda a ação que transporta ao amar
abrirei o grande portal, cuida que o amor chegue antes
Agora é só amor e ele busca o abraço do conhecimento
para não misturar a vaidade nem a soberba, porque
não vai dar certo,  a cabala não é escudo de desordem


Atingiu a luz ! Então entra e vai conhecer a eternidade,
na profundidade onde estás agora tudo tem o mesmo sentido
Descobrirás que a religiosidade é um entorpecente cruel – medite para vida –
e recorrerás a unidade da criação, no sentido de ver as obras amorosas
Tente eliminar a dor como flecha odiosa, e o prazer do ego elevado
lá não se pode caminhar lado a lado com estas realidades carnais


Sou tua seiva,sou tua fome, sou a que planta e a que entrega o fruto
Te passa para dentro de mim e te conceberei o feto,
fecundado por não pertencer  ao que não era perfeito
Mas de novo cuidado – é perigoso –
Porque a harmonia entre o desconhecido não prevalece
se você não tiver o conhecido de ti mesmo
reinando dentro de teu interior


Tendo passado por muitos mundos e se unindo a luz
desapareceu  a matéria e viveu a verdade de seu invencível consciente
Dedique-se a armadilha do amor e  encontrarás poder
Porque tudo é Amor. Amor metafísico.







 

Reticências

Reticências

Cristal de uma mulher!!!

Alma de poeta
coração de mulher,
por isso mesmo
vive a poesia
em sua magia
mais pura.

Tens também
por serdes
mulher-poeta
a sensibilidade
de um lírio
na pureza de
sua castidade.

A música mora
em seu coração
de natureza afroditiana,
a poesia em sua
forma mais liquida
dança devaneios
românticos em
sua alma feita
das fibras febris
da paixão.

Erotismo em
forma de mulher,
trovadora do
deleite sensual,
entoas em seus
lábios curvilíneos
os versos das canções
que exaltam o prazer
orgástico na sua mais
doce essência.

Cristal de uma mulher
onde as luzes do
regozijo da fêmea
o atravessam para
iluminarem o mundo
dos homens que delas
carecem desesperadamente.

Cisne branco que nada
soberbamente sob o
lago cristalino da
anima humana, pássaro
frondoso com canto de
sereia que arde em seu
peito encantando-me,
enquanto o escuto
e navego na nau das minhas
visões dionisíacas.

- ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS.
sexta-feira, 7 de junho de 2013