quarta-feira, 17 de junho de 2015

CABALA lll


Meu rosto serenava e meus pensamentos eram

 pingos de ventos ao ouvir os mistérios ocultos da vida.

 Não se pode estimular controvérsias diante de mistérios,

 a cabala grita e silencia, e a voz do perigo não se decifra.

 Oculta, ela compassa traços irregulares e ilimitados

 de um universo em sua criação absoluta.


Um portal no céu se abre e um trono se vê vestido de ouro,

 poderosas forças espirituais transpassam as mentes dos fortes,

 e morte aos despreparados da pureza interior. 

Ali eram impedidos da jornada,  pois a força da luz era inabalável 

 Os portais se abriam aos mestres onde aprendiam 

que toda criação era nascida de um meio, 

e era este meio chamado homem e mulher 


Nesta ciência secreta converter os mistérios em metáforas convincentes

 é inútil ,pois se trata do poder nascido da grande luz, e

 o homem ainda não perdeu a essência por estar preso ao seu caminho

 dentro de jardins onde submerge e volta a si próprio.

  
Para receber o prazer de saber o que somos, de onde viemos, e para onde vamos,

  teríamos que entrar em contato com mundos superiores para compreender nossas raízes.

 Não sabemos como se criam nossos desejos e sentimentos, nem o doce e o amargo,

 mas, quando se chega ao sexto sentido somos elevados ao primeiro mundo e neste viajamos como centelhas a mente e nos preparamos para ser naves.


Na cabala não existe energia não revelada entre campos de todas as possibilidades

 e criatividades infinitas - não existe separação entre você e este campo de energia 

sendo confidenciado do puro espírito no sentir infinito e ilimitado como pura satisfação. 

Nossa natureza essencial está no poder do eu, e se experimentarmos o poder do eu,

 não existirá o medo e sim o conhecimento puro a invencibilidade, o silêncio infinito,

 a simplicidade, o equilíbrio perfeito, e a felicidade . 

 Nosso eu é espírito e alma.


Reticências

Reticências

Cristal de uma mulher!!!

Alma de poeta
coração de mulher,
por isso mesmo
vive a poesia
em sua magia
mais pura.

Tens também
por serdes
mulher-poeta
a sensibilidade
de um lírio
na pureza de
sua castidade.

A música mora
em seu coração
de natureza afroditiana,
a poesia em sua
forma mais liquida
dança devaneios
românticos em
sua alma feita
das fibras febris
da paixão.

Erotismo em
forma de mulher,
trovadora do
deleite sensual,
entoas em seus
lábios curvilíneos
os versos das canções
que exaltam o prazer
orgástico na sua mais
doce essência.

Cristal de uma mulher
onde as luzes do
regozijo da fêmea
o atravessam para
iluminarem o mundo
dos homens que delas
carecem desesperadamente.

Cisne branco que nada
soberbamente sob o
lago cristalino da
anima humana, pássaro
frondoso com canto de
sereia que arde em seu
peito encantando-me,
enquanto o escuto
e navego na nau das minhas
visões dionisíacas.

- ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS.
sexta-feira, 7 de junho de 2013