terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

ME ENTREGO A TEU CHEIRO

Homem teu cheiro me habita a alma
 e te quer receber
Venha me abraçar, vem dormir comigo
Hoje a noite se instala em mim

Lá fora, apenas a noite e em mim
 o teu olhar no meu corpo
Ocupa com teu corpo esse abrigo que te chama

Vem  ser minha morada
tira o que resta de minha roupa
Faz em mim tua morada
E de meu corpo teus pingos de amor


8 comentários:

  1. Que lindo Rachel, quanto tempo não passo por aqui e vejo esta beleza de sentimento pleno de sensualidade num belo convite a viver o amor sublime amor.
    Gostei poetisa.
    Que a semana seja bela e boa e muito inspirada.
    Abraços e beijos com carinho amiga.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu querido obrigada por teu carinho e sensibilidade de tuas letras. Espero que volte sempre! Tantos acontecimentos em nossas vidas e de repente deixamos de fazer o que mais gostamos por motivos maiores que nossas proprias vontade....espero um dia destes voltar a escrever simbolicamente sobre o Amor que ainda acredito existir...um beijo enorme.

      Excluir
  2. Que beleza, meu deus...és linda e tens um corpo fabuloso!
    Parabéns!

    Beijinho doce!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gostou da letra ou do corpo? A letra viverá mais o corpo viajará...kkkk...bjs lindos jorge

      Excluir
  3. gostei muito do seu blog e da forma que escreve, gostaria muito que voltasse a escrever...te convido para visitar meu

    http://spiritmemories.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Onde existe luz também existe sombras

Reticências

Reticências

Cristal de uma mulher!!!

Alma de poeta
coração de mulher,
por isso mesmo
vive a poesia
em sua magia
mais pura.

Tens também
por serdes
mulher-poeta
a sensibilidade
de um lírio
na pureza de
sua castidade.

A música mora
em seu coração
de natureza afroditiana,
a poesia em sua
forma mais liquida
dança devaneios
românticos em
sua alma feita
das fibras febris
da paixão.

Erotismo em
forma de mulher,
trovadora do
deleite sensual,
entoas em seus
lábios curvilíneos
os versos das canções
que exaltam o prazer
orgástico na sua mais
doce essência.

Cristal de uma mulher
onde as luzes do
regozijo da fêmea
o atravessam para
iluminarem o mundo
dos homens que delas
carecem desesperadamente.

Cisne branco que nada
soberbamente sob o
lago cristalino da
anima humana, pássaro
frondoso com canto de
sereia que arde em seu
peito encantando-me,
enquanto o escuto
e navego na nau das minhas
visões dionisíacas.

- ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS.
sexta-feira, 7 de junho de 2013