domingo, 2 de abril de 2017

EMBRIAGADA


Noites que me embriagam do mais puro vinho


Pensamentos conquistam espaços dentro de mim
tatuando sorrisos e lágrimas
em um encontro impetuoso
Alinhamento de imagens em
forma de felicidade buscam
um mundo entre o sol e a brisa para nós dois

Um pacto entre amantes se rompe
da escuridão para claridade da alma
 abraçando os jardins do coração

Um despir-se uma entrega
sou mulher e sou amada

Agora dentro de ti escrevo um poema
romântico cru e nu
Paixão, fervor, intensidade
pensamentos e desejos pulsantes
Desejos de ternura e sexo descritos
trajeto de prazer sobre um corpo de mulher


Sou aquela dentro de meus estandartes
coberto de teias onde corta a colheita
 flocos azuis celestes
trigal que multiplicam meus dias calmos
em um corpo de luz
corpo esplendoroso

Mirando meu espelho inundo o ar
e origino o âmbito do marfim
e viajo entre florestas fechadas de orquídeas
envolvendo rios onde minha alma descansa
na felicidade que reparte a virtude do porvir
consumindo meu interior em formosura


Meus beijos saem em silêncio
e repousam em tua boca
deixando tatuado o sabor do fogo da paixão
Tuas mãos são veludo sensoriais
que me fazem estremecer
vibrar no sótão de meu coração
na gaveta de minha alma
no baú de minhas emoções






Um comentário:

  1. belo blog, muito bom ler voce por aqui. No blog as pessoas ficam mais a flor da pele. Gosto disso...

    ResponderExcluir

Onde existe luz também existe sombras

Reticências

Reticências