quinta-feira, 4 de outubro de 2018

RETICÊNCIAS




Vem brincar comigo
correr os dedos nas ruas platinadas de minha nudez
Sentir e viver a pele suave e quente
soprando em mim um sussurro
como lenitivo a minha alma

Não te preocupa em entender
submerja para ultrapassar o entendimento
e qualificá-o para amar-me
Guarde o tempo e seus segredos
lance as cartas para as preliminares

somando forças agradáveis à procura
Aprecie o momento
homem que conhece as esquinas do meu infinito
porque a ti escrevo
para te sentir com o coração
Tire as peças, mova e corra os espaços,
esse que te leve a apanhar- me
entre sons repetitivos, perturbadores,
ofegantes

Me diga
Se me descubro!



Um comentário:

  1. Oi Cristal,
    Linda e insinuante poesia que pode deixar qualquer mulher louca de desejos insanos.
    Saudade de de você.
    Beijos no coração
    Lua Singular

    ResponderExcluir

Onde existe luz também existe sombras

Reticências

Reticências