sábado, 2 de maio de 2009

FENÔNEMO DO SÉCULO



?


Aprisionada pela força do amor
 dos meus sentidos faço morada
Sou o que se pode dizer 
o inacabável corrimão de paixões
paixões desmedidas e de
 encruzilhadas cercadas de vidas

No meu amanhecer sou muitos "sois"
que brilham em torno de mim mesma
 ou em todas as direções da terra mãe


Muito amada fui, mas tive que 
deixar para trás todos os amores vividos em 
 doses e sabores que o tempo me presenteou 

E para viver meu agora 
tive que esquecer deste passado  
para entender que na vida correm
momentos e existências

 Viver mais, sonhar mais, esta é a meta
quando se chega a um final de descobertas

Aprendi que o grande vilão de nossa natureza humana
é falar do Amor mais não conhecê-lo
Aquilo que não se compreende quando
é tempo de vivê-lo e tempo de senti-lo 

Vejo que existe uma grande diferença
entre conhecer o caminho e percorrê-lo

Entendo que estamos sem rumo
sempre em direção de nós mesmos
precisando seguir rumo ao próprio destino
sem que pare a força da natureza
que se chega a vida

Volúpia de paixões no viver "tu e eu" ou "nós"
 vivendo para alma nos confins do infinito


Reticências

Reticências

Cristal de uma mulher!!!

Alma de poeta
coração de mulher,
por isso mesmo
vive a poesia
em sua magia
mais pura.

Tens também
por serdes
mulher-poeta
a sensibilidade
de um lírio
na pureza de
sua castidade.

A música mora
em seu coração
de natureza afroditiana,
a poesia em sua
forma mais liquida
dança devaneios
românticos em
sua alma feita
das fibras febris
da paixão.

Erotismo em
forma de mulher,
trovadora do
deleite sensual,
entoas em seus
lábios curvilíneos
os versos das canções
que exaltam o prazer
orgástico na sua mais
doce essência.

Cristal de uma mulher
onde as luzes do
regozijo da fêmea
o atravessam para
iluminarem o mundo
dos homens que delas
carecem desesperadamente.

Cisne branco que nada
soberbamente sob o
lago cristalino da
anima humana, pássaro
frondoso com canto de
sereia que arde em seu
peito encantando-me,
enquanto o escuto
e navego na nau das minhas
visões dionisíacas.

- ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS.
sexta-feira, 7 de junho de 2013