domingo, 17 de outubro de 2010

VIAGEM AO MEU MUNDO



Teu amor me vem como as encostas
de meus pensamentos
fermentando sabores consagrados
onde meu sangue queima com a tua presença
Busco minha respiração querendo viver
cada momento e sussurar ao teu ouvido
o quanto te amo
E como em um deserto quente
buscas meus instantes saciando tua sede
provocando delírios
que colhe no meu interior
Tu acaricia minha gruta molhada
de orvalho buscando delicias
e sinto teu amor na calma de uma fonte
Agora me entras acariciando minha carne
exaltando as palmeiras que celebram nossos sentidos
Tuas mãos rasgam o véu
Já não há mais homem ou mulher
mas o êxtase do amor
onde duas almas se fundem em uma
que se Amam


VIAJE A MI MUNDO

Mi amor alcanzó la cuesta de mis pensamientos
fermentado por sabores consagrados
donde mi sangre quema con tu presencia
Busco en mí la respiración que quiero
para vivir cada momento
y susurrarte al oído cuanto te amo

Soy como un desierto caliente
donde buscas mis instantes saciando tu sed
provocando delirios que recolectas dentro de mí
Tu acaricias mi gruta mojada
como el rocío buscando delicias
y siento tu amor como la calma de una fuente

Ahora entras halagando mi carne
exaltando a las palmeras que celebran a nuestros sentidos
donde tus manos rasgan el velo
ya no hay hombre o mujer
más sí éxtasis de amor
donde dos almas se funden en una
que se aman.

Rachel Omena

Reticências

Reticências

Cristal de uma mulher!!!

Alma de poeta
coração de mulher,
por isso mesmo
vive a poesia
em sua magia
mais pura.

Tens também
por serdes
mulher-poeta
a sensibilidade
de um lírio
na pureza de
sua castidade.

A música mora
em seu coração
de natureza afroditiana,
a poesia em sua
forma mais liquida
dança devaneios
românticos em
sua alma feita
das fibras febris
da paixão.

Erotismo em
forma de mulher,
trovadora do
deleite sensual,
entoas em seus
lábios curvilíneos
os versos das canções
que exaltam o prazer
orgástico na sua mais
doce essência.

Cristal de uma mulher
onde as luzes do
regozijo da fêmea
o atravessam para
iluminarem o mundo
dos homens que delas
carecem desesperadamente.

Cisne branco que nada
soberbamente sob o
lago cristalino da
anima humana, pássaro
frondoso com canto de
sereia que arde em seu
peito encantando-me,
enquanto o escuto
e navego na nau das minhas
visões dionisíacas.

- ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS.
sexta-feira, 7 de junho de 2013