sábado, 26 de março de 2011

GALOPE ARDENTE

foi dentro de tua boca
navegando em teu sangue
dominando e dominada
galopei no teu prazer
voei até tuas essências
Te achei fora de mim
e me perdi em teus segredos
embriagada de teu vinho
caminhei em tuas palavras
na luz de tuas ruas
Estou desnuda de teu amor
renova as minhas águas
ilumina minha carne
embriagada te beijarei
me cobre com teu farol
me beije

GALOPE ARDENTE


El mejor placer que encontré
fue dentro de tu boca
navegando en tu sangre
dominando y dominada
galopando en tu placer
volé hasta tus esencia
Te encontrado fuera de mí
y me perdí en tus secretos
embriagada de tu vino
camine en tus palabras
a la luz de tus calles
Yo estoy desnuda de su amor
renueva mis aguas
ilumina mi carne
borracha te besaré
mi cubre con tu Faro
me besa

Reticências

Reticências

Cristal de uma mulher!!!

Alma de poeta
coração de mulher,
por isso mesmo
vive a poesia
em sua magia
mais pura.

Tens também
por serdes
mulher-poeta
a sensibilidade
de um lírio
na pureza de
sua castidade.

A música mora
em seu coração
de natureza afroditiana,
a poesia em sua
forma mais liquida
dança devaneios
românticos em
sua alma feita
das fibras febris
da paixão.

Erotismo em
forma de mulher,
trovadora do
deleite sensual,
entoas em seus
lábios curvilíneos
os versos das canções
que exaltam o prazer
orgástico na sua mais
doce essência.

Cristal de uma mulher
onde as luzes do
regozijo da fêmea
o atravessam para
iluminarem o mundo
dos homens que delas
carecem desesperadamente.

Cisne branco que nada
soberbamente sob o
lago cristalino da
anima humana, pássaro
frondoso com canto de
sereia que arde em seu
peito encantando-me,
enquanto o escuto
e navego na nau das minhas
visões dionisíacas.

- ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS.
sexta-feira, 7 de junho de 2013