sábado, 28 de janeiro de 2012

VISÍVEL




Me encontro nos olhos da vida
 leio as mensagens ocultas e
com certezas desencontradas 
fixo minha mente na luz de um farol
que brilha em sua solidão


Sei que o destino não é um jogo
melhor juntar os pedaços de incertezas
e brindar com duas taças de vinho para
que dele se beba o possível dentro do impossível
  sentindo a busca do inesgotável viver


O futuro são sombras
e o vento pode nos surpreender
vivendo o hoje sem a certeza do amanhã
porque doce seria o regresso dos sonhos
todavia os rios correm em todas as direções
mais sem um destino


Mais tenhamos a certeza que todas as incertezas
correm para sua própria natureza


Visible

me encuentro en los ojos de la vida
y leo los mensajes ocultos y
con verdades perdidas
Fijo mi mente en el brillo de este farol
que brilla en su soledad

Se que el destino no es un juego
mejor juntar los pedazos de incertidumbre
y brindar con dos copas de vino para
que de él se beba lo posible dentro de lo imposible
  sientindo el inagotable vivir

El futuro son sombras
y el viento nos puede sorprender
viviendo el hoy sin la certeza del mañana
porque dulce seria el regreso de los sueños
todavía los ríos corren en todas las direcciones
pero sin un destino

Pero tengamos la certeza que todas las incertidumbres
corren hacia su propia naturaleza

sábado, 21 de janeiro de 2012

DESTINO





Mergulhada em meu destino
és o ninho onde dorme meus lábios
 entre meus sussurros sou úmida
  correndo os rios do meu prazer
   Sou teu mundo
dentro de teu destino 
 entre os meus seios escrevo poesias
    onde recebo o meu amado
entre gozo e versos
E do silêncio deste ato
acordamos o sonho
folheando nosso universo

Destino


Subimergida a mi destino
es el nido donde duermen mis labios
y entre susurros soy humeda
 correndo los rios de mi placer
Yo soy tu  mundo
dentro de tu destino
 entre los mis senos escribo poesias
donde recibo mi amado
entre gozo dentro de versos
y en lo silencio del placer
despertamos el sueño
cavamos nuestro universo





terça-feira, 17 de janeiro de 2012

MEU DESCANSO




Porque me buscas oh meu destino
se eu já caminhei ao descanso de minha loucura pausada
e hoje durmo ao som de uma orquestra de amor
que aquieta a vontade de viver as cartas da inconciência
desenhando jardins de sensibilidade

 dentro d'água do meu ser
Nu sentimento dentro de raios de lua
onde tu és minha profunda inspiração de escrever
e a ti dedicar estas letras molhadas de puro mel
que vive a metamorfose que aquece tuas inundações
dentro de nosso universo

 Bebendo tua sede de amar
na doce euforia de sibiose identidade
e levarmos a fusão de nossa cumplicidade
vertendo sonhos despertos 

de tentações dilatadas e saciada
em sensações do pleno e lindo ritual de amor
Amando-te tenho o sol da madrugada



MI DESCANSO


Porque me buscas oh mi destino
si yo ya caminé al descanso de mi locura pausada
y hoy duermo al son de una orquesta de amor
que aquieta la voluntad de vivir las cartas de la inocencia
diseñando jardines de sensibilidad 
dentro del agua de mi ser
Desnudos sentimientos dentro de rayos de luna
donde tú eres mi profunda inspiración de escribir
y dedicarte estas letras mojadas de pura miel
que vive la metamorfosis que calienta tus inundaciones
dentro de nuestro universo
Bebo de tu sed de amar
en la dulce euforia de una simbiosis de identidad
de llevarnos a la fusión de nuestra complicidad
derramando sueños despiertos
de tentaciones dilatadas y saciadas
en sensaciónes del pleno y lindo ritual de amor
Amándote tengo el sol de la madrugada




sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

MAR ONÍRICO




Como o azul infinito do universo reflete
nas águas cristalinas do grande mar
assim teu amor tem as cores de meu universo interior
um caminho ao sul onde correm rios de águas doces
que acalmam teus desejos
Eis meu amor que acendo em ti um fogo
que consumirá todos os bosques que
produzem fogueiras de amor e que
nunca serão apagados porque são chamas flamejantes
alimentadas de palavras que são hinos e suspiros 
onde a minha alma engendra delírios 
sonhos e realidades que te banharão
Quanto desejo que venhas as minhas águas
e descanses em minha praia




MAR ONIRICO


Como el azul infinito del universo te reflejas
en las aguas cristalinas del grande mar
así tu amor tiene los colores de mi universo interior
Un camino al sur donde corren ríos de aguas dulces
que calman tus deseos
Es mi amor que enciende en ti un fuego
que consumirá todos los bosques que
producen hogueras de amor y que
nunca serán apagados porque son llamas flameantes
alimentadas con palabras como himnos y alimentadas
con palabras que son himnos de suspiros y en mi
santuario visitarás a mi alma que engendra
delirios sueños y realidades que bañan
Cuanto deseo que vengas a mis aguas
y descanses en mi playa





Reticências

Reticências

Cristal de uma mulher!!!

Alma de poeta
coração de mulher,
por isso mesmo
vive a poesia
em sua magia
mais pura.

Tens também
por serdes
mulher-poeta
a sensibilidade
de um lírio
na pureza de
sua castidade.

A música mora
em seu coração
de natureza afroditiana,
a poesia em sua
forma mais liquida
dança devaneios
românticos em
sua alma feita
das fibras febris
da paixão.

Erotismo em
forma de mulher,
trovadora do
deleite sensual,
entoas em seus
lábios curvilíneos
os versos das canções
que exaltam o prazer
orgástico na sua mais
doce essência.

Cristal de uma mulher
onde as luzes do
regozijo da fêmea
o atravessam para
iluminarem o mundo
dos homens que delas
carecem desesperadamente.

Cisne branco que nada
soberbamente sob o
lago cristalino da
anima humana, pássaro
frondoso com canto de
sereia que arde em seu
peito encantando-me,
enquanto o escuto
e navego na nau das minhas
visões dionisíacas.

- ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS.
sexta-feira, 7 de junho de 2013