quarta-feira, 18 de abril de 2012

LADO A LADO



De todas as letras que copiou minha alma
nenhuma foi tão distante
como a que escrevo agora
porque falarei da felicidade
como desencontro de um amor
 que mais uma vez fez a história

Hoje pisa na grama verde
 a felicidade solitária
onde nada tem espelho

 As vezes as pedras lhe queima os sonhos
As vezes sente o amor como chuva fria
mais quando se aproxima o sol a sua vida 
ela abre os encantos da história
para viver sua visão ideológica
que nasce de sua força interior
E na força do Amor
ela abre a flor
a sua fina natureza 
e vive

Lado a lado

De todas las letras que copió mi alma
ninguna fue tan distante
como la que escribo ahora
porque hablaré de felicidad
como desengaño de un amor
que una vez más hizo historia

Hoy camina en el verde
 céspedla solitaria felicidad 
donde nada tiene espejo

A veces las piedras le queman los sueños
A veces siente el amor como lluvia fría
pero cuando el sol se aproxima a su vida
ella abre los encantos de la historia
 para vivir su visión ideal
Mas en su fuerza interior
Y en la fuerza del amor
ella abre la flor
su fina naturaleza
y vive

Reticências

Reticências

Cristal de uma mulher!!!

Alma de poeta
coração de mulher,
por isso mesmo
vive a poesia
em sua magia
mais pura.

Tens também
por serdes
mulher-poeta
a sensibilidade
de um lírio
na pureza de
sua castidade.

A música mora
em seu coração
de natureza afroditiana,
a poesia em sua
forma mais liquida
dança devaneios
românticos em
sua alma feita
das fibras febris
da paixão.

Erotismo em
forma de mulher,
trovadora do
deleite sensual,
entoas em seus
lábios curvilíneos
os versos das canções
que exaltam o prazer
orgástico na sua mais
doce essência.

Cristal de uma mulher
onde as luzes do
regozijo da fêmea
o atravessam para
iluminarem o mundo
dos homens que delas
carecem desesperadamente.

Cisne branco que nada
soberbamente sob o
lago cristalino da
anima humana, pássaro
frondoso com canto de
sereia que arde em seu
peito encantando-me,
enquanto o escuto
e navego na nau das minhas
visões dionisíacas.

- ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS.
sexta-feira, 7 de junho de 2013