sexta-feira, 12 de março de 2010

ALMA DE MINHA ALMA

Doze de Março a estrela agora é mais serena






Alma de minha alma
¿ porque eu te amo tanto assim ?
Em madrugadas claras
nasce no horizonte uma lua nova
onde o céu brilha já carregado de estrelas
Estrelas cadentes voam de um lado ao outro
elas procuram a essência de nossas almas
o mar sorrir na presença deste espetáculo luminoso
Teu sorriso chega a mim como visão celestial
que branda a dor na nostalgia de uma distância
Minha alma espera !
Minha alma canta o teu nome
minha alma te espera no sereno de uma ponte
espera na beira de uma estrada
espera no consolo de tua presença
Minha alma te ama na presença de tua alma
e tua alma é feliz na presença de minha ausência
Hoje nossas almas passeiam pisando em folhas secas
que ao passar do tempo folhas verdes
esculpiram formas de resplendor dentro do coração
Somos almas nuas dentro de nossos versos
onde deixamos as pétalas dispersas
que pode ser lírios, violetas ou ondas
almas que quando é primavera
diz ao inverno que demore a chegar em um outro tempo
uma eclipse promete ao firmamento
o voo de uma nova jornada deste amor
que nunca terá fim


Rachel Omena





Doce de marzo la estrella ahora es más serena


Alma de mi alma
¿porqué yo te amo así?
En madrugadas claras
nace en el horizonte una luna nueva
donde el cielo brilla ya cargado de estrellas
Estrellas fugaces vuelan de un lado al otro
ellas buscan la esencia de nuestras almas
el mar sonríe en la presencia de este espectáculo luminoso
Tu sonrisa llega a mi como una visión celestial
que aplaca del dolor de la nostalgia de la distancia
mi alma espera!
Mi alma canta tu nombre
mi alma te espera en el sereno de un puente
espera en la vera del camino
espera en el consuelo de tu presencia
Mi alma te ama en la presencia de tu alma
e tu alma es feliz en la presencia de mi ausencia
Hoy nuestras almas pasean pisando en hojas secas
que al pasar del tiempo hojas verdes
esculpiran formas resplandecientes dentro del corazón
Somos almas desnudas dentro de nuestros versos
donde dejamos los pétalos dispersos
que pueden ser lirios, violetas o olas
almas que cuando es primavera
dicen al invierno que se demore en llegar el otro tiempo
Y al galopar nuestra sangre germina el oro
como manto que vive la paz
y como unas blancas nubes que pasean entre estrellas
un eclipse promete al firmamento
el vuelo de una nueva jornada de este amor
que nunca tendrá fin

Reticências

Reticências

Cristal de uma mulher!!!

Alma de poeta
coração de mulher,
por isso mesmo
vive a poesia
em sua magia
mais pura.

Tens também
por serdes
mulher-poeta
a sensibilidade
de um lírio
na pureza de
sua castidade.

A música mora
em seu coração
de natureza afroditiana,
a poesia em sua
forma mais liquida
dança devaneios
românticos em
sua alma feita
das fibras febris
da paixão.

Erotismo em
forma de mulher,
trovadora do
deleite sensual,
entoas em seus
lábios curvilíneos
os versos das canções
que exaltam o prazer
orgástico na sua mais
doce essência.

Cristal de uma mulher
onde as luzes do
regozijo da fêmea
o atravessam para
iluminarem o mundo
dos homens que delas
carecem desesperadamente.

Cisne branco que nada
soberbamente sob o
lago cristalino da
anima humana, pássaro
frondoso com canto de
sereia que arde em seu
peito encantando-me,
enquanto o escuto
e navego na nau das minhas
visões dionisíacas.

- ELTON SIPIÃO O ANJO DAS LETRAS.
sexta-feira, 7 de junho de 2013